Universo da Notícia

Diego Souza e Guerrero dividem gols pós-parada, mas vivem opostos em Gre-Nal

Centroavante gremista marcou na vitória da semifinal do primeiro turno, enquanto o camisa 9 colorado ainda busca marcar no clássico.

Ergue a cabeça, joga para a área e toca no centroavante que ele resolve. Vale tanto para Diego Souza quanto para Paolo Guerrero. Em lados opostos na rivalidade Gre-Nal, os centroavantes têm números idênticos desde a retomada do Gauchão. E são esperanças de gol para Grêmio e Inter no clássico desta quarta-feira, às 21h30, na final do segundo turno do estadual.

Diego e Guerrero levam a campo um histórico recente de oportunismo e efetividade para balançar as redes. Os dois têm três gols cada em três jogos disputados na volta do futebol. No ano, o gremista leva vantagem, mas no detalhe: são oito gols, contra sete do peruano.

"Iguais" nos números, os centroavantes sustentam retrospectos antagônicos em Gre-Nais. Diego Souza já fez gol neste ano e nunca perdeu um clássico pelo Grêmio - são quatro vitórias e um empate. Na contramão, Guerrero ainda persegue o primeiro gol e a primeira vitória no duelo com o rival pelo Inter.

O centroavante do Grêmio tem sido arma no jogo aéreo constantemente — assim marcou uma vez contra o Novo Hamburgo, no último domingo, e teve outro gol anulado. Mais do que isso, caiu bem no estilo de jogo da equipe de Renato Gaúcho.
 

— O Renato foi jogador, e dos bons. Conhece muito tudo o que a gente vive dentro das quatro linhas. Foi meu treinador no meu início, e isso facilitou para que tivesse a confiança em me dar a oportunidade. Com o jeito que o Grêmio joga, facilita não só para mim, para qualquer centroavante — avaliou Diego Souza há uma semana.

O jogador de 35 anos foi uma aposta do técnico gremista, que o indicou diretamente após a saída do Botafogo. A resposta imediata reforça o dedo do treinador. É quem melhor povoa o setor desde a saída de Jael, no início de 2019.

 Diego Souza em 2020 

  • 11 jogos
  • 8 gols
  • Média de 0,72 gols por jogo
  • Todos os gols no Gauchão (artilheiro da competição)

Se Diego voltou ao Grêmio como aposta de Renato para 2020, Guerrero já deixa sua marca pelo Inter desde o ano passado. Liberado da punição por doping em abril de 2019, o peruano desandou a marcar gols com a camisa colorada.

Ele não tardou a ultrapassar Nico López para ser o artilheiro da equipe e repetiu sua melhor temporada por um clube no Brasil: foram 20 gols em 41 jogos.

E estendeu a artilharia para 2020. Guerrero marcou logo no primeiro jogo dos titulares no ano, a vitória por 3 a 1 sobre o Pelotas. Depois, decidiu para o Inter contra Tolima e Universidad Católica - com dois gols - pela Libertadores.

 

Fonte

globoesporte.com/IMAGEM: Montagem Globo Esporte
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Parceiros

Veja também

Reinier, ex-Flamengo, é o novo reforço do Borussia Dortmund
04Set

Reinier, ex-Flamengo, é o novo reforço do Borussia Dortmund

Jogador do Real Madrid chega ao time alemão por empréstimo de 2 anos.

Conmebol divulga jogos da Copa América e libera trocas para mata-mata
04Set

Conmebol divulga jogos da Copa América e libera trocas para mata-mata

Serão permitidas até três mudanças. Brasil estreará contra Venezuela.

Dome coloca “elefante no quarto”, e Flamengo se perde diante do Atlético-GO
04Set

Dome coloca “elefante no quarto”, e Flamengo se perde diante do Atlético-GO

Maior vencedor da história dos pontos corridos perdeu para o recém-promovido à Série A.

CBF anuncia novo protocolo de testes para coronavírus
04Set

CBF anuncia novo protocolo de testes para coronavírus

Mudança acontece após primeira rodada do Brasileiro.

Publicidade