Universo da Notícia

Grêmio acerta venda de joia da base ao grupo City; veja detalhes e valores

Diego Rosa, de 17 anos, será emprestado a outro clubes antes de ter chance em Manchester.

Grêmio fechou a venda do campeão mundial sub-17 Diego Rosa ao grupo City, dono do Manchester City e outros clubes. O negócio pode chegar até 24 milhões de euros (cerca de R$ 144 milhões na cotação atual) de acordo com alguns gatilhos e prevê inicialmente o empréstimo do jovem a outro clube europeu.

Conforme relatou uma fonte ao ge, a negociação está "99% fechada e faltam apenas questões burocráticas e assinaturas para o anúncio oficial. Ainda na terça-feira, o estafe do atleta e a diretoria gremista se reuniram para alinhar os últimos detalhes. Nesta sexta, todos as dúvidas foram sanadas.

Imediatamente, o City pagará 5 milhões de euros (cerca de R$ 30 milhões) pelo negócio, uma parte agora e outra em janeiro. Desse valor, 70% vai para o Grêmio e 30% ao Vitória, seu clube formador. Um bônus, com meta ainda não revelada, prevê o pagamento de mais 4 milhões de euros (R$ 24 milhões).

Mas há outros gatilhos contratuais que podem aumentar as cifras até 24 milhões de euros. Um deles é a inscrição do jogador na Premier League: 12 milhões de euros. Se completar 10 jogos na 1ª divisão inglesa, o City pagará mais 3 milhões de euros.

No início da semana, o Grêmio exerceu a compra de 20% dos direitos junto ao Vitória, por R$ 500 mil, e agora ficará com 70% do valor total da venda. O Tricolor manterá 15% dos direitos do atleta.

Como completa 18 anos no dia 12 de outubro, Diego Rosa só viaja para a Europa no final desta temporada. A janela da Premier League em 2020 se encerra uma semana antes do aniversário do meio-campista. Enquanto isso ele treinará com o time sub-23 do Grêmio, num primeiro momento.

O volante, que chegou ao clube na negociação envolvendo a ida do zagueiro Wallace Reis para o clube baiano, foi um dos destaques do vice na Copa SP no início ano. Assim como Tetê, vendido ao Shakhtar Donetsk, deixará o Grêmio sem atuar pelo time profissional.

No início da paralisação do futebol, a Juventus, da Itália, havia demonstrado interesse no jogador e acenado com uma investida. O Grêmio, no entanto, rechaçou a possibilidade e começou a negociar a renovação de contrato do volante. A intenção era mesmo mantê-lo para dar chance no grupo principal.

Na época, as partes concordaram em ampliar o vínculo até 2024. Mas ainda debatiam questões salariais e de bonificação ao longo do contrato. Sem acerto para renovar e com a oferta do City, o Grêmio se viu contra a parede e o futuro do garoto será mesmo longe de Porto Alegre.

 
 

Fonte

globoesporte.com/ Foto: Guilherme Rodrigues/GR Press
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Parceiros

Veja também

Sem criatividade, Coritiba perde para o Internacional no Couto Pereira e larga com o pé esquerdo no Brasileirão
24Ago

Sem criatividade, Coritiba perde para o Internacional no Couto Pereira e larga com o pé esquerdo no Brasileirão

Por outro lado, o placar reabilita o Colorado, que também vinha de decepção.

Corinthians é investigado por suposto pagamento de propina a juiz acusado de corrupção
24Ago

Corinthians é investigado por suposto pagamento de propina a juiz acusado de corrupção

Andrés, Fabio Souza e Juliano confirmaram ao MPF "a solicitação de vantagem, mas não o seu pagamento".

Pepê, ex-jogador do Foz do Iguaçu, renova com o Grêmio com multa rescisória de 150 milhões de Euros
24Ago

Pepê, ex-jogador do Foz do Iguaçu, renova com o Grêmio com multa rescisória de 150 milhões de Euros

Pepê marcou um golaço na vitória do Brasil sobre o Uruguai em torneio Pré-Olímpico na Colômbia.

Diego Souza e Guerrero dividem gols pós-parada, mas vivem opostos em Gre-Nal
24Ago

Diego Souza e Guerrero dividem gols pós-parada, mas vivem opostos em Gre-Nal

Centroavante gremista marcou na vitória da semifinal do primeiro turno, enquanto o camisa 9 colorado ainda busca...

Publicidade