Universo da Notícia

Acusado de matar grávida, vai a julgamento hoje

Delcio Eilkina acusado do crime é pai da menina de sete anos que morreu atropelada no Melissa.

Créditos; Catve
teste
Vai a julgamento nesta quinta-feira (23) Delcio Eilkina, acusado de matar a tiros Laís Jenifer Marcelino que estava grávida de três meses, em 19 de junho de 2019, no Bairro Melissa ? região Norte de Cascavel.

A delegacia de homicídios prendeu Delcio e um adolescente de 17 anos ainda no dia do crime. Durante as investigações, as forças de segurança identificaram que a vítima foi morta após um desentendimento por conta de som alto.

Laís levou três tiros que acertaram a cabeça, virilha e ombro. O adolescente, na época, chegou a ameaçar os policiais dizendo que seria membro do PCC (Primeiro Comando da Capital).
Delcio, acusado de efetuar os disparos de calibre 38 contra Laís, está preso e responde pelo homicídio.

O homem de 35 anos é pai da pequena Maria Eduarda Mendes Eilkina de sete anos, que morreu atropelada na noite de sábado (18), no Conjunto Melissa. A menina foi arremessada pelo carro envolvido na batida, chegou a ser socorrida, mas morreu antes de ser encaminhada ao hospital. Familiares e amigos protestaram por vários dias e pedem a prisão do motorista, que segundo testemunhas fazia manobras arriscadas com frequência na região e no momento do acidente estava em alta velocidade.

O julgamento de Delcio está programado para às 13 horas no Fórum de Cascavel.

Fonte

Catve
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Acusado de matar grávida, vai a julgamento hoje

Catve
Vai a julgamento nesta quinta-feira (23) Delcio Eilkina, acusado de matar a tiros Laís Jenifer Marcelino que estava grávida de três meses, em 19 de junho de 2019, no Bairro Melissa ? região Norte de Cascavel.

A delegacia de homicídios prendeu Delcio e um adolescente de 17 anos ainda no dia do crime. Durante as investigações, as forças de segurança identificaram que a vítima foi morta após um desentendimento por conta de som alto.

Laís levou três tiros que acertaram a cabeça, virilha e ombro. O adolescente, na época, chegou a ameaçar os policiais dizendo que seria membro do PCC (Primeiro Comando da Capital).
Delcio, acusado de efetuar os disparos de calibre 38 contra Laís, está preso e responde pelo homicídio.

O homem de 35 anos é pai da pequena Maria Eduarda Mendes Eilkina de sete anos, que morreu atropelada na noite de sábado (18), no Conjunto Melissa. A menina foi arremessada pelo carro envolvido na batida, chegou a ser socorrida, mas morreu antes de ser encaminhada ao hospital. Familiares e amigos protestaram por vários dias e pedem a prisão do motorista, que segundo testemunhas fazia manobras arriscadas com frequência na região e no momento do acidente estava em alta velocidade.

O julgamento de Delcio está programado para às 13 horas no Fórum de Cascavel.

Parceiros

Publicidade