Universo da Notícia

Jornalista irá contar a história da rádio esportiva de Foz através de documentário

“A ideia é entrevistar cerca de 30 pessoas entre radialistas, ouvintes, atletas e diretores para contarmos esta história.

Click Foz

Todo apaixonado por esportes “raiz”, com toda certeza, já acompanhou sua modalidade preferida pelas vozes de um radialista. Nos estádios, por exemplo, é muito comum ver torcedores com os olhos no campo e, os ouvidos, no famoso radinho de pilha.

O jornalista Bruno Zanette, de 29 anos, é um destes aficcionados, especialista nos dois assuntos. Como repórter de rádio, cobre eventos esportivos desde 2008. A paixão é tão grande, que, na época da faculdade, constatou que Foz do Iguaçu não possuía um acervo sobre a história da rádio esportiva local. Em 2010, chegou a cogitar a fazer um documentário sobre o tema como Trabalho de Conclusão de Curso, mas desistiu.

De lá para cá, o projeto amadureceu e começou a sair do papel em 2019. Com a ajuda do jornalista Marcelo Arend e do repórter cinematográfico, Giovani Zanardi, o documentário “Vozes da Emoção – o rádio em Foz do Iguaçu, ganhará forma. “A ideia é entrevistar cerca de 30 pessoas entre radialistas, ouvintes, atletas, diretores e pessoas que não trabalhavam à frente dos microfones, para contarmos esta história. A rádio cultura, por exemplo, funciona na cidade desde a década de 50, há trabalhos sobre o veículo, mas não foca no esporte. A intenção é resgatar a história do rádio esportivo, através de depoimentos e informações”, explica Bruno.

Nesta quinta-feira, 10, a página do projeto foi criada no Facebook. Através dela, o jornalista pretende abastecer o público com o making off, fotos dos entrevistados, teasers e outras informações, até o documentário estar concluído para a veiculação, ainda sem data. “ Quero entrevistar profissionais que são referências para mim no jornalismo esportivo da cidade. Também contar histórias inusitadas, como a do ex-narrador Aldair Fagundes, que tem um estádio com seu nome no bairro Morumbi, por exemplo”.

De acordo com o idealizador do projeto, o documentário será voltado para ouvintes de rádio, acadêmicos e para a comunidade em geral que se interesse pelo tema. “Queremos deixar um legado para outras gerações. Estamos empolgados e bem satisfeitos, espero que dê tudo certo”, finaliza.

Fonte

Click Foz
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Jornalista irá contar a história da rádio esportiva de Foz através de documentário

Click Foz

Todo apaixonado por esportes “raiz”, com toda certeza, já acompanhou sua modalidade preferida pelas vozes de um radialista. Nos estádios, por exemplo, é muito comum ver torcedores com os olhos no campo e, os ouvidos, no famoso radinho de pilha.

O jornalista Bruno Zanette, de 29 anos, é um destes aficcionados, especialista nos dois assuntos. Como repórter de rádio, cobre eventos esportivos desde 2008. A paixão é tão grande, que, na época da faculdade, constatou que Foz do Iguaçu não possuía um acervo sobre a história da rádio esportiva local. Em 2010, chegou a cogitar a fazer um documentário sobre o tema como Trabalho de Conclusão de Curso, mas desistiu.

De lá para cá, o projeto amadureceu e começou a sair do papel em 2019. Com a ajuda do jornalista Marcelo Arend e do repórter cinematográfico, Giovani Zanardi, o documentário “Vozes da Emoção – o rádio em Foz do Iguaçu, ganhará forma. “A ideia é entrevistar cerca de 30 pessoas entre radialistas, ouvintes, atletas, diretores e pessoas que não trabalhavam à frente dos microfones, para contarmos esta história. A rádio cultura, por exemplo, funciona na cidade desde a década de 50, há trabalhos sobre o veículo, mas não foca no esporte. A intenção é resgatar a história do rádio esportivo, através de depoimentos e informações”, explica Bruno.

Nesta quinta-feira, 10, a página do projeto foi criada no Facebook. Através dela, o jornalista pretende abastecer o público com o making off, fotos dos entrevistados, teasers e outras informações, até o documentário estar concluído para a veiculação, ainda sem data. “ Quero entrevistar profissionais que são referências para mim no jornalismo esportivo da cidade. Também contar histórias inusitadas, como a do ex-narrador Aldair Fagundes, que tem um estádio com seu nome no bairro Morumbi, por exemplo”.

De acordo com o idealizador do projeto, o documentário será voltado para ouvintes de rádio, acadêmicos e para a comunidade em geral que se interesse pelo tema. “Queremos deixar um legado para outras gerações. Estamos empolgados e bem satisfeitos, espero que dê tudo certo”, finaliza.

Publicidade