Universo da Notícia

Mulher procura a polícia em São José das Palmeiras para denunciar agressões e abuso sexual

Segundo a vítima, o esposo a agride há pelo menos oito anos.

teste

Uma mulher procurou a Polícia Militar em São José das Palmeiras após, segundo ela ter sido mais uma vez vítima de agressões de seu marido.

Conforme relato da denunciante, a última agressão ocorreu na semana passada quando o marido teria chegado da rua em visível estado de embriaguez e começou a lhe proferir xingamentos como vagabunda, piranha e vadia. Após isso, o homem teria passado a agredi-la desferindo um tapa em seu rosto e um chute na perna direita causando hematoma e inchaço na região atingida.

De acordo com relato da mulher a polícia, o homem ainda a ameaçou dizendo que iria matá-la caso o denunciasse a polícia.

Em seu depoimento a vítima disse ainda que as ameaças e agressões são constantes e já duram há pelo menos oito anos, e que após as agressões, a obrigava a ter relação sexual forçada sem seu consentimento.

Cansada das agressões e abusos a mulher disse a polícia que decidiu representar contra o marido. Ela foi orientada as providências a serem tomadas.

Fonte

Da Redação
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Mulher procura a polícia em São José das Palmeiras para denunciar agressões e abuso sexual

Da Redação

Uma mulher procurou a Polícia Militar em São José das Palmeiras após, segundo ela ter sido mais uma vez vítima de agressões de seu marido.

Conforme relato da denunciante, a última agressão ocorreu na semana passada quando o marido teria chegado da rua em visível estado de embriaguez e começou a lhe proferir xingamentos como vagabunda, piranha e vadia. Após isso, o homem teria passado a agredi-la desferindo um tapa em seu rosto e um chute na perna direita causando hematoma e inchaço na região atingida.

De acordo com relato da mulher a polícia, o homem ainda a ameaçou dizendo que iria matá-la caso o denunciasse a polícia.

Em seu depoimento a vítima disse ainda que as ameaças e agressões são constantes e já duram há pelo menos oito anos, e que após as agressões, a obrigava a ter relação sexual forçada sem seu consentimento.

Cansada das agressões e abusos a mulher disse a polícia que decidiu representar contra o marido. Ela foi orientada as providências a serem tomadas.

Parceiros

Publicidade