Universo da Notícia - Sua fonte de notícias na cidade de Santa Helena

Quinta-feira, 23 de Maio de 2024

Notícias Cotidiano

O que é ano bissexto? Por que teremos o dia 29 de fevereiro em 2024?

De quatro em quatro anos (salvo algumas exceções), o mês de fevereiro ganha um dia extra.

O que é ano bissexto? Por que teremos o dia 29 de fevereiro em 2024?
Reprodução G1
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Aos 20 anos, Arthur Oliveira, de São Paulo, ouvia dos amigos que tinha, na verdade, 5 anos. 🤔 E não era pela aparência (nem por uma suposta infantilidade) — é que o jovem nasceu em 29 de fevereiro, data que só existe no calendário de quatro em quatro anos (salvo algumas exceções, que você entenderá mais abaixo).

"Cresci a vida inteira comemorando no dia 28 mesmo", conta.

Em 2024, a festa vai poder acontecer no dia certinho, já que é um ano bissexto (ou seja, teremos 29/02 na agenda)! Mas, afinal, por que o ditador Júlio Cesar, que governou Roma de 49 a 44 a.C., inventou de esticar esse mês de quando em quando? Veja abaixo.

Publicidade

Leia Também:

 

🌍Por que existe o ano bissexto?

 

O que define um ano, no nosso calendário civil, é o tempo que a Terra leva para dar uma volta inteira ao redor do Sol (movimento de translação). Só que esse processo, no calendário solar, não leva exatamente 365 dias — existe aí um arredondamento, para facilitar as contas.

Na verdade, segundo os astrônomos, o nosso planeta demora cerca de 365 dias e 6 horas para completar a "rota". Se juntarmos essas 6 horas que "sobram" a cada ano, em 4 anos, teremos 24 horas extras (6 + 6 + 6 + 6 = 24). Ou seja: um dia a mais, fixado em 29 de fevereiro.

 

🌍Qual seria o problema de não existir o 29/02 nos anos bissextos?

 

Pode parecer bobagem, mas não compensar, a cada quatro anos, essas "horas extras" bagunçaria até a nossa economia.

 

"Aconteceria uma desconexão entre as datas do ano civil e as estações do ano", explica Rui Calares, coordenador do Cursinho da Poli (SP) e professor de geografia. "Isso atrapalharia a agricultura, por exemplo, e as datas de plantio e colheita."

 

Dois fatores determinam se é primavera, verão, outono ou inverno em determinado hemisfério: o eixo de inclinação da Terra e a posição do planeta em relação ao Sol.

 

Se as 6 horas "extras" de cada ano não fossem corrigidas, nosso calendário começaria a ficar atrasado em relação às quatro estações.

 

"Ficaríamos defasados em relação à natureza. Depois de algum tempo, a primavera começaria só em dezembro no hemisfério sul, por exemplo", afirma Thiago Rigel, professor de astronomia do Curso Etapa (SP).

 

🌍Como posso saber se um ano é bissexto ou não?

 

A regra básica é: anos bissextos são divisíveis por 4 (ou seja, números que, quando divididos por 4, dão resultados inteiros, sem casas decimais).

 

  • É o caso de 2024 -> 2024 ÷ 4 = 56 -> número inteiro.

 

❗Só que anos que terminam em "00" necessitam de mais atenção.

 

  • Se acabar em 00 e for divisível por 400, é bissexto. Exemplo: 2000 (2000 ÷ 4 = 5 -> número inteiro).
  • Se acabar em 00 e não for divisível por 400, NÃO é bissexto. É exceção! Exemplo: 1900 (1900 ÷ 4 = 4,75 -> não é número inteiro).

 

➡️Por quê? É que o tempo de translação da Terra não é de exatamente 365 dias e 6 horas. Na verdade, o planeta leva cerca de 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 48 segundos para dar a volta completa ao redor do Sol (diferença de 11 minutos e 12 segundos).

 

E aí, com o tempo, esses 11 minutos e 12 segundos "emprestados" vão se acumulando e precisam ser descontados do calendário.

Por isso que, quando o número termina em "00" e não é divisível por 400, o ano deixa de ser bissexto e fica com os usuais 28 dias em fevereiro. A última vez que isso aconteceu foi em 1900, e a próxima será em 2100.

 

🌍Quem inventou os anos bissextos?

 

Conciliar o calendário lunar (que levava em conta as fases da Lua) com o solar já era uma missão antiga.

"No Egito, por exemplo, os povos sabiam que, quando uma estrela 'X' aparecia no céu, o rio ficaria cheio e seria uma boa época para plantações. Só que isso acontecia, vamos supor, em 1º de setembro em um ano. Depois, caía em 2, 3 ou 4 de setembro. Eles perceberam que precisavam fazer, então, uma correção no calendário, para sincronizar os fenômenos astronômicos com a vida humana", explica o astrônomo Rigel.

Foi assim que, tempos depois, os anos bissextos foram incorporados pelo imperador Júlio César, que governou Roma de 49 a 44 a.C..

 

"O calendário juliano promoveu uma grande reforma. Criou o ano de 365 dias/12 meses e acrescentou um dia a cada 4 anos", diz Thomas Wisiak, professor de história do Curso Etapa.

 

FONTE/CRÉDITOS: G1
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!