Universo da Notícia

Ossada Humana: lugar onde restos mortais estavam tem vestígios de incêndio

Propriedade onde ocultação foi realizada fica a seis quilômetros da PR 180.

Cateve
teste

O lugar onde a ossada humana foi encontrada durante a madrugada de quinta-feira (19) fica cerca de seis quilômetros do PR 180, no distrito de Rio do Salto, próximo a uma área de mata.

No local ainda é possível perceber alguns pedaços de ossos da vítima, que foram possivelmente queimados pelo acusado para deletar provas do crime, a princípio durante a tarde de quarta-feira (18), segundo o que contou o adolescente que esteve na propriedade durante a tarde de ontem. O jovem foi quem ajudou a polícia a encontrar o lugar exato onde o corpo foi deixado.

O ponto tem bastante vegetação rasteira e fica cerca de 10 metros do fim da estrada de acesso.

A Delegacia de Homicídios está em oitivas na manhã desta quinta-feira (19) para entender o caso, já que a mulher estava desaparecida há quase um ano e nenhum boletim de ocorrência foi registrado para alertar sobre o desaparecimento.

O rapaz de 27 anos, que é apontado como o autor, está na carceragem da Cadeia Pública e deve responder por homicídio e ocultação de cadáver. Ele era companheiro da sogra de Oracilda Aparecida Rodrigues de 28 anos, a morte foi motivada, segundo as informações iniciais por um conflito entre a vítima e o autor.

O que sobrou dos restos mortais foi encaminhado ao IML (Instituto Médico-Legal) de Cascavel e exames de anátomo patológico e toxicológico foram coletados e as amostras serão entregues em Curitiba. Não há prazo estimado para entrega dos resultados.

Fonte

Cateve
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Ossada Humana: lugar onde restos mortais estavam tem vestígios de incêndio

Cateve

O lugar onde a ossada humana foi encontrada durante a madrugada de quinta-feira (19) fica cerca de seis quilômetros do PR 180, no distrito de Rio do Salto, próximo a uma área de mata.

No local ainda é possível perceber alguns pedaços de ossos da vítima, que foram possivelmente queimados pelo acusado para deletar provas do crime, a princípio durante a tarde de quarta-feira (18), segundo o que contou o adolescente que esteve na propriedade durante a tarde de ontem. O jovem foi quem ajudou a polícia a encontrar o lugar exato onde o corpo foi deixado.

O ponto tem bastante vegetação rasteira e fica cerca de 10 metros do fim da estrada de acesso.

A Delegacia de Homicídios está em oitivas na manhã desta quinta-feira (19) para entender o caso, já que a mulher estava desaparecida há quase um ano e nenhum boletim de ocorrência foi registrado para alertar sobre o desaparecimento.

O rapaz de 27 anos, que é apontado como o autor, está na carceragem da Cadeia Pública e deve responder por homicídio e ocultação de cadáver. Ele era companheiro da sogra de Oracilda Aparecida Rodrigues de 28 anos, a morte foi motivada, segundo as informações iniciais por um conflito entre a vítima e o autor.

O que sobrou dos restos mortais foi encaminhado ao IML (Instituto Médico-Legal) de Cascavel e exames de anátomo patológico e toxicológico foram coletados e as amostras serão entregues em Curitiba. Não há prazo estimado para entrega dos resultados.

Parceiros

Publicidade