Universo da Notícia

Paciente apresentou carteira da OAB e exigia ser atendido antes do 'povinho' em Cascavel

O homem teria quebrado um aparelho oxímetro e ameaçado as funcionárias da Unidade.

CGN

O homem que foi detido na tarde desta quinta-feira (10) na UPA Brasília, acusado de quebrar um equipamento oxímetro e ameaçar as funcionárias, foi transferido ao Hospital Universitário do Oeste do Paraná. 

O homem teria chegado à Unidade exigindo que fosse levado ao hospital.

Diante da negativa, o homem utilizou uma suposta carteira da OAB para tentar intimidar as servidoras, exigindo, segundo a denúncia, ser atendido antes do 'povinho'. 

Ao receber o mesmo tratamento que os outros pacientes, o homem teria dado um chute em uma mesa, jogando um equipamento contra parede. 

O oxímetro ficou destruído com o fato, assim, a Polícia Militar foi acionada e o homem recebeu voz de detenção, mas não foi encaminhado, pois precisava de atendimento. 

Agora à noite, sob escolta, ele foi levado ao Hospital Universitário. 

Segundo os socorristas do Samu, ele estaria com um problema gástrico, não sendo repassadas informações sobre a gravidade do caso. 

Fonte

CGN
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Paciente apresentou carteira da OAB e exigia ser atendido antes do 'povinho' em Cascavel

CGN

O homem que foi detido na tarde desta quinta-feira (10) na UPA Brasília, acusado de quebrar um equipamento oxímetro e ameaçar as funcionárias, foi transferido ao Hospital Universitário do Oeste do Paraná. 

O homem teria chegado à Unidade exigindo que fosse levado ao hospital.

Diante da negativa, o homem utilizou uma suposta carteira da OAB para tentar intimidar as servidoras, exigindo, segundo a denúncia, ser atendido antes do 'povinho'. 

Ao receber o mesmo tratamento que os outros pacientes, o homem teria dado um chute em uma mesa, jogando um equipamento contra parede. 

O oxímetro ficou destruído com o fato, assim, a Polícia Militar foi acionada e o homem recebeu voz de detenção, mas não foi encaminhado, pois precisava de atendimento. 

Agora à noite, sob escolta, ele foi levado ao Hospital Universitário. 

Segundo os socorristas do Samu, ele estaria com um problema gástrico, não sendo repassadas informações sobre a gravidade do caso. 

Publicidade