Universo da Notícia

Vídeo: Homens invadem rádio para ameaçar locutor que criticou Bolsonaro

"Os eleitores de Bolsonaro que concordam com a política sanitária também têm culpa do genocídio", afirmou o radialista Júnior Albuquerque.

Imagem de capa
REPRODUÇÃO
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
teste

Erro na Linha: #414 :: preg_replace_callback(): Requires argument 2, 'addBanner', to be a valid callback
/home/universodanotici/public_html/themes/news_2018/noticia.php

Um grupo de quatro homens invadiu, na noite de terça-feira (6), a sede da rádio Comunidade FM, localizada em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco, para ameaçar de agressão um locutor que criticou o presidente Jair Bolsonaro durante um programa ao vivo da emissora.

Os invasores, que não tiveram a identidade revelada, divulgaram em suas próprias redes sociais vídeos da invasão da rádio. Eles seriam ligados a grupos de direita do município e teriam se revoltado com um comentário feito pelo radialista Júnior Albuquerque sobre a má gestão da pandemia por parte de Bolsonaro.

Segundo o locutor, ele passou a receber diversas ameaças desde que passou a criticar a atuação do governo federal diante da crise sanitária que assola o país. Em entrevista à jornalista Vanessa Moura, do Jornal do Commercio, Albuquerque explicou que a reação agressiva veio após ele apontar que os apoiadores de Bolsonaro também são responsáveis pelo genocídio da Covid-19.

“Eu fiz um comentário opinativo, onde expus que no meu ponto de vista, Hitler não era o único culpado do genocídio que aconteceu na Alemanha, pois quem o apoiou e quem se calou também teve sua parcela de culpa. Assim como no Brasil, em relação à covid-19, os eleitores de Bolsonaro que concordam com a política sanitária que ele vinha fazendo, também iam ter culpa e a história ia dizer isso”, contou o radialista.

“Fala agora quem é genocida”, diz o invasor, em tom de ameaça. Em seguida, o bolsonarista diz para “falar com ele” fora da rádio.

teste 3

Fonte

Com informações do Blog do Bruno Muniz e do Jornal do Commercio
  • COMPARTILHE

Vídeo: Homens invadem rádio para ameaçar locutor que criticou Bolsonaro

07/04/2021 17:11


Um grupo de quatro homens invadiu, na noite de terça-feira (6), a sede da rádio Comunidade FM, localizada em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco, para ameaçar de agressão um locutor que criticou o presidente Jair Bolsonaro durante um programa ao vivo da emissora.

Os invasores, que não tiveram a identidade revelada, divulgaram em suas próprias redes sociais vídeos da invasão da rádio. Eles seriam ligados a grupos de direita do município e teriam se revoltado com um comentário feito pelo radialista Júnior Albuquerque sobre a má gestão da pandemia por parte de Bolsonaro.

Segundo o locutor, ele passou a receber diversas ameaças desde que passou a criticar a atuação do governo federal diante da crise sanitária que assola o país. Em entrevista à jornalista Vanessa Moura, do Jornal do Commercio, Albuquerque explicou que a reação agressiva veio após ele apontar que os apoiadores de Bolsonaro também são responsáveis pelo genocídio da Covid-19.

“Eu fiz um comentário opinativo, onde expus que no meu ponto de vista, Hitler não era o único culpado do genocídio que aconteceu na Alemanha, pois quem o apoiou e quem se calou também teve sua parcela de culpa. Assim como no Brasil, em relação à covid-19, os eleitores de Bolsonaro que concordam com a política sanitária que ele vinha fazendo, também iam ter culpa e a história ia dizer isso”, contou o radialista.

“Fala agora quem é genocida”, diz o invasor, em tom de ameaça. Em seguida, o bolsonarista diz para “falar com ele” fora da rádio.

Fonte: Com informações do Blog do Bruno Muniz e do Jornal do Commercio

Publicidade