Universo da Notícia

Assistência técnica do Estado gera aumento na produção e qualidade do leite

Mesmo com a pandemia os produtores puderam contar com o atendimento dos servidores do IDR-Paraná.

Imagem de capa
CATVE
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
teste

Erro na Linha: #414 :: preg_replace_callback(): Requires argument 2, 'addBanner', to be a valid callback
/home/universodanotici/public_html/themes/news_2018/noticia.php

Um grupo de 21 criadores de gado leiteiro de Castro conseguiu aumentar a produção do rebanho em 60% desde 2019. Até março daquele ano cada uma das propriedades produzia diariamente, em média, 260 litros de leite. Em outubro do ano passado o volume chegou a 433,5 litros. O segredo foi investir na alimentação, melhoria do rebanho e manejo dos animais.

O grupo de produtores faz parte de um trabalho desenvolvido pela cooperativa Castrolanda em parceria com o IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná - Iapar -Emater). Os técnicos fazem o acompanhamento intensivo de cada propriedade e levam até os produtores boas práticas que resultam em mais produção e renda para os proprietários de gado leiteiro.

Mesmo com a pandemia os produtores que participam desse trabalho puderam contar com o atendimento dos servidores do IDR-Paraná e técnicos da cooperativa por meio de atendimento remoto e visitas agendadas.

"Cada produtor teve um acompanhamento para fazer a condução e o planejamento antecipado das pastagens de inverno, bem como do plantio de milho, no verão, para a produção de silagem", disse o extensionista Vilson Ortiz, do IDR-Paraná de Castro.

Segundo ele, o trabalho começou com a análise de solo, para a correção da acidez e fertilidade. Junto ao produtor, o extensionista definiu a quantidade necessária de silagem de milho, o híbrido, data de plantio e toda a condução e manejo da lavoura.

Na hora de fazer a silagem o produtor foi orientado sobre o ponto de corte ideal, o tamanho das partículas e o processamento dos grãos, bem como o fechamento dos silos para se obter uma forragem de qualidade, diminuindo os custos com a alimentação dos animais. "Isso é importante para garantir a quantidade, a qualidade do alimento e o seu aproveitamento pelos animais", afirmou.

NUTRIÇÃO

Outro aspecto importante foi o acompanhamento nutricional do rebanho. Os técnicos do IDR-Paraná e da Castrolanda fizeram o acompanhamento dos alimentos fornecidos aos animais e definiram o tipo e quantidade de alimento que cada um deles exigia.
teste 3

Fonte

AEN
  • COMPARTILHE

Assistência técnica do Estado gera aumento na produção e qualidade do leite

10/06/2021 11:09


Um grupo de 21 criadores de gado leiteiro de Castro conseguiu aumentar a produção do rebanho em 60% desde 2019. Até março daquele ano cada uma das propriedades produzia diariamente, em média, 260 litros de leite. Em outubro do ano passado o volume chegou a 433,5 litros. O segredo foi investir na alimentação, melhoria do rebanho e manejo dos animais.

O grupo de produtores faz parte de um trabalho desenvolvido pela cooperativa Castrolanda em parceria com o IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná - Iapar -Emater). Os técnicos fazem o acompanhamento intensivo de cada propriedade e levam até os produtores boas práticas que resultam em mais produção e renda para os proprietários de gado leiteiro.

Mesmo com a pandemia os produtores que participam desse trabalho puderam contar com o atendimento dos servidores do IDR-Paraná e técnicos da cooperativa por meio de atendimento remoto e visitas agendadas.

"Cada produtor teve um acompanhamento para fazer a condução e o planejamento antecipado das pastagens de inverno, bem como do plantio de milho, no verão, para a produção de silagem", disse o extensionista Vilson Ortiz, do IDR-Paraná de Castro.

Segundo ele, o trabalho começou com a análise de solo, para a correção da acidez e fertilidade. Junto ao produtor, o extensionista definiu a quantidade necessária de silagem de milho, o híbrido, data de plantio e toda a condução e manejo da lavoura.

Na hora de fazer a silagem o produtor foi orientado sobre o ponto de corte ideal, o tamanho das partículas e o processamento dos grãos, bem como o fechamento dos silos para se obter uma forragem de qualidade, diminuindo os custos com a alimentação dos animais. "Isso é importante para garantir a quantidade, a qualidade do alimento e o seu aproveitamento pelos animais", afirmou.

NUTRIÇÃO

Outro aspecto importante foi o acompanhamento nutricional do rebanho. Os técnicos do IDR-Paraná e da Castrolanda fizeram o acompanhamento dos alimentos fornecidos aos animais e definiram o tipo e quantidade de alimento que cada um deles exigia.
Fonte: AEN

Publicidade