Universo da Notícia

Notícias Cotidiano

Vendedor de paçoca dá a própria blusa de frio para morador de rua, em Foz do Iguaçu

Câmera flagrou momento em que Gabriel Alexandre deu marmita para o rapaz na calçada.

Vendedor de paçoca dá a própria blusa de frio para morador de rua, em Foz do Iguaçu
Após dar uma marmita, homem também deu a blusa, em Foz do Iguaçu — Foto: Câmera de monitoramento/Imagem autorizada
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Uma câmera de monitoramento flagrou o momento em que um homem dá a própria blusa de frio para uma pessoa em situação de rua, na tarde desta segunda-feira (28), no Centro de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. 

As imagens mostram, antes da entrega da blusa, o homem dando uma marmita para a pessoa que está com um cobertor sobre o corpo.

Gabriel Alexandre é o homem que aparece na filmagem e que doou a roupa para o rapaz na calçada. Ele e a esposa são músicos, mas têm vendido paçocas no semáforo porque furtaram o violão dele.

 

"Eu não imaginava essa repercussão, nem vi a câmera na hora e para mim é normal ajudar. Acho que deveria ser normal para todo mundo, ainda mais nessa época, com o que a humanidade está passando. Eu só vi o rapaz ali enquanto eu comia e pensei: ‘esse menino deve estar com fome’. Aí levei o pratinho com um pouco do arroz que fiz. Ele disse na hora: 'Foi Deus que que mandou você aqui'", contou.

 

Nesta segunda-feira, em Foz do Iguaçu, a temperatura mínima foi de 5º C e a máxima prevista era de 12 ºC, segundo o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar).

Após dar uma marmita, homem também deu a blusa, em Foz do Iguaçu — Foto: Câmera de monitoramento/Imagem autorizada

Após dar uma marmita, homem também deu a blusa, em Foz do Iguaçu — Foto: Câmera de monitoramento/Imagem autorizada

A cena foi percebida pelos funcionários de uma loja de segurança eletrônica, enquanto observavam as imagens da câmera.

O vendedor Yuri Rafael Vartha contou que o rapaz da calçada tremia de frio.

 

“Ficamos bem surpresos com uma cena dessa. Hoje em dia é difícil ver algo assim, ainda mais em uma pandemia, nesse momento que estamos vivendo de pandemia. Ficamos comovidos”, contou.

 

De acordo com a Secretaria Municipal de Assistência Social, atualmente, Foz do Iguaçu tem cerca de 300 pessoas em situação de rua.

Repercussão

Casal de músicos cantavam em semáforos durante a pandemia, em Foz do Iguaçu  — Foto: Arquivo pessoal

Casal de músicos cantavam em semáforos durante a pandemia, em Foz do Iguaçu — Foto: Arquivo pessoal

De acordo com Gabriel, foi uma surpresa ver que tinha sido filmado e como a imagem repercutiu nas redes sociais.

Ele contou que tem uma dupla musical com a esposa e, antes de terem o violão furtado, cantavam em bares e no semáforo.

 

“Com a pandemia ficou tudo difícil. Começamos a cantar no semáforo por causa dos 'lockdowns'. As dificuldades existem, mas a gente tenta dar a volta por cima. E no semáforo a gente é movido pela fraternidade das pessoas. Por isso, a gente tenta passar isso para outras pessoas. Passar sempre para frente a corrente da fraternidade."

 

Sobre ajudar o homem, ele disse que sempre fez o que pode pelos moradores de rua e que lamenta tantas pessoas terem preconceito com eles: "Não importa o que o levou para a aquela condição, mas que naquele momento ele está sofrendo e precisa de ajuda."

 
FONTE/CRÉDITOS: Por Roberto Wolfart, RPC Foz do Iguaçu e G1 PR — Foz do Iguaçu
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, responderemos assim que possível ; )