Universo da Notícia

Notícias Região

Mulher dá à luz intubada por Covid-19, se recupera e conhece filho 18 dias depois

Talita ainda vai passar por sessões de fisioterapia para terminar de se recuperar porque não consegue se locomover totalmente.

Mulher dá à luz intubada por Covid-19, se recupera e conhece filho 18 dias depois
Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Uma moradora de Limeira (SP) deu à luz o terceiro filho após ser intubada por complicações da Covid-19. Ela só conseguiu conhecer o bebê 18 dias depois e, nesta terça-feira (20), recebeu alta do hospital, curada da doença.

"Eu posso dizer que foi uma segunda chance que eu tive", afirmou Talita Provinciato, de 31 anos. Grávida de 32 semanas, ela começou a sentir sintomas gripais em meados do mês passado. Com o agravamento, ela precisou procurar o hospital, no dia 22.

Os exames apontaram comprometimento de 50% dos pulmões, segundo o cardiologista Luiz Prada Neto, coordenador da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Medical Hapvida na cidade. O quadro foi se agravando, ela precisou da intubação e o parto foi antecipado para 25 de junho.

"Em uma decisão em conjunto com a equipe [...] e com anuência da paciente, ela estava ciente dessa decisão, nós resolvemos antecipar o parto", explicou o médico.

Foi feita uma cesariana e, apesar das circunstâncias complicadas, o bebê sobreviveu. O pai, Guilherme Oliveira, contou que os momentos após o nascimento foram de tensão.

"Quando ele nasceu, ele chorou um pouquinho e aí ele apagou. Os médicos tiveram que fazer uma reanimação nele e colocaram o tubo. Só que foi muito rápido, a gente até fala que ele é um guerreiro, porque em coisa de dois minutos ele já não precisou mais do tubo. Eles colocaram a máscara só para acompanhar e em coisa de 30 minutos ele não precisou mais da máscara, já estava respirando sozinho", relatou o pai.

O pequeno João Guilherme Provinciato Oliveira ficou na incubadora por alguns dias por conta do parto prematuro, mas também já recebeu alta. "Ele veio perfeito, veio muito bem", afirmou Guilherme.

Mas o pai só conseguiu ter contato com o filho quatro dias após o nascimento, depois que os exames de Covid-19 do bebê tiveram resultado negativo.

"É muito difícil seu filho nascer e você não poder pegar ele no colo, não poder encostar nele. [...] Primeiro dia que eu pude encostar nele, que as enfermeiras liberaram, foi muito emocionante. É uma coisa inexplicável. Eu conversei com ele e falei 'Filho, a mamãe tá bem e logo ela vai se recuperar, logo ela vai ver você'."

Talita realmente foi se recuperando aos poucos e, 18 dias após o nascimento de João, conseguiu conhecê-lo, ainda dentro do hospital. Na última terça-feira (13), ela se encontrou com o caçula da família.

"Foi uma emoção inexplicável porque o que eu mais queria era conhecer ele, o que eu mais queria era tocar nele, era ver ele. Eu conversei com ele, falei pra ele: 'A mamãe vai pra casa, a gente vai ficar junto. Papai vai cuidar de você agora, mas logo a mamãe também vai.' Foi bem emocionante mesmo."

Uma semana depois, nesta terça (20), Talita teve alta do hospital e voltou para casa. A mamãe descreve o reencontro com os dois filhos mais velhos, com o caçula e a volta para casa como a maior alegria do mundo.

"Ver meus filhos, ver minha família, saber que Deus está com a gente, saber que ele existe e ele faz milagres. E ele fez um milagre na minha vida", garantiu.

Talita ainda vai passar por sessões de fisioterapia para terminar de se recuperar porque não consegue se locomover totalmente após o período de internação, mas já se recuperou da Covid-19.

 

FONTE/CRÉDITOS: G1
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!